30 de dez de 2015

Tag: 15 coisas legais que aconteceram em 2015

Esses dias a Bruna Viera lançou no Depois dos Quinze uma tag que eu achei super legal, que consistia em listar 15 coisas legais que aconteceram em 2015. Eu adorei a proposta e resolvi fazer. Meu ano não foi movimentado, então tudo que listei aqui são coisas simples, mas que me deixaram feliz. Espero que gostem!

1- Li ótimos livros.

Eu amo ler, sempre li muito, mas havia diminuído esse costume. Mas felizmente, esse ano eu voltei a ler como antes, e pude ler livros maravilhosos.

2- Fortaleci a amizade com pessoas que gosto.
Eu já amava os amigos que tenho, mas esse ano fortaleci ainda mais a amizade que tinha com alguns, e espero que eles continuem em minha vida mesmo quando a distância nos separar.

3- Fotografei mais.
Eu também amo fotografar, e esse ano minha paixão aumentou ainda mais, porquê eu pude tirar muitas fotos, e algumas pessoas começaram a reconhecer isso.

4- Passei a ter mais amor-próprio.
Aprendi também em 2015 que devo me amar, pois sempre terei defeitos, mas eles não interferem mais na minha felicidade.

5- Aprendi o significado do feminismo.
Já tinha ouvido falar sobre, mas só esse ano eu finalmente entendi o significado e o quão importante é o feminismo na nossa vida, e fico feliz com esse aprendizado.

6- Me reconheci negra.

Desde criança, eu achava que a minha cor de pele era morena/parda, mas esse ano, com uma pessoa muito especial em minha vida, eu aprendi que sou negra e tenho muito orgulho disso!

7- Conheci pessoas novas.
Esse ano eu fiz poucos, mas bons amigos novos.

8- Completamos 1 ano de blog.
Sim, o DJS completou um ano, e espero que ele fique por muito mais tempo.

9- Aprendi diversas coisas.
Se tem uma coisa que eu tenho certeza que fiz esse ano foi aprender. Eu aprendi diversas coisas que mudaram minha forma de pensar, meu jeito de ver o mundo, tudo para melhor, e irei levar esses aprendizados para a vida.

10- Consegui diminuir um pouco minha timidez.
Eu sou muuito tímida, e finalmente estou conseguindo acabar com isso. Fico feliz porquê ser assim já me privou de muitas coisas, e isso é muito ruim.

11- Pude ter orgulho dos amigos que tenho.
Isso não dá para explicar bem por aqui, só sei que eu senti muito, muito orgulho dessas pessoas que são muito importantes para mim.

12- Escrevi mais.
Eu sempre gostei de escrever, mas com o blog, eu passei a escrever muito, e senti que a minha escrita melhorou demais!

13- Terminamos o layout do DJS.
Finalmente, eu não aguentava mais esse layout free, e se tudo der certo, dia 01 de 2016 o blog vai estar com uma carinha só dele!

14- Comecei a participar do projeto 7 on 7.

Eu já falei que amo fotografar, rs. Eu amei esse projeto, que me desafia a cada mês com um tema novo, o que também me fez melhorar muito!

15- Aprendi que temos que aproveitar o tempo porquê a vida é só uma.

Acho que não precisa nem explicar, só sentir, rs.

28 de dez de 2015

4 páginas literárias que você deveria seguir

Praticamente todo mundo tem facebook, né? Mas essa rede social não serve só para bater papo com os amigos, postar fotos, e ganhar likes. Através dela, podemos ter acesso a muitas coisas legais. E é por isso, que hoje eu trouxe 4 páginas literárias do facebook que eu acompanho sempre para indicar para vocês. Vale muito a pena tirar alguns minutinhos do dia para ler todas!


Escrituras da alma
Mas, menina, eu só queria lhe dizer que as crises acabam. Sabe essas crises de choro durante a madrugada fria? Elas acabam. Se não é no próximo amanhecer, é no outro. E não precisa esperar, você nem vai perceber, quando cair em si, já acabou. E você volta a sorrir. 
- Sâmela Faria
Essa é a página da Sâmela Faria, ela também tem blog, mas sempre posta textinhos na fan page também, o que torna mais fácil o acesso aos seus textos. Cada texto é mais lindo que o outro, então não tem como cansar de ler, rs.

Eu amo os textos da Gabriela, ela também tem blog, mas sempre posta trechos dos seus maravilhosos tectos no facebook, e não tem como você querer ler só um. Em muitos deles ela fala sobre o amor, seja o amor próprio ou o amor por outra pessoa, e o amor tem mesmo é que ser falado né?


Esse é um dos que mais amo. O Alexandre Guimarães tem um livro, Doce desconhecida, que inclusive estou louca para ler. O livro traz uma coletânea de cartas escritas pelo autor para uma desconhecida, infinitamente apaixonadas e cheias de poesia. Na sua página, ele posta diversas destas cartas, e às vezes eu me identifico muito com elas. São textinhos curtos, mas apaixonantes.



Essa página eu conheci esses dias, e também adorei. Ela traz poesias lindas, e o melhor é que você também pode mandar suas poesias para serem postadas lá, através da série poeta de fora também entra.

Estas são algumas páginas que amo acompanhar no meu facebook, espero que vocês tenham gostado das indicações.

25 de dez de 2015

Feliz Natal



Todo ano é a mesma coisa. As pessoas passam o ano inteiro falando mal das outras, esquecendo de dar um bom dia, uma boa tarde ou boa noite, sendo mal educado(a), desrespeitando o próximo, entre outras coisas ruins. Mas, aí chega o Natal! E como um passe de mágica, tudo muda! O clima natalino está no ar e do nada as pessoas começam a praticar e pregar o bem... Pena que dura poucos dias, por que quando é por meados de janeiro, o clima natalino já se foi e... voltaremos a ser os humanos sem bondade, harmonia e amor no coração.
E por isso estou aqui falando com você! Eu desejo para você que está ai do outro lado da tela que em 2016, você seja mais humano, sabe? Mais humano(a), mais humilde, mais caridoso(a)... Que você aprenda e pratique o bem. O bem, sem saber a quem. E que 2016 seja completo de um clima natalino.  Que aprendemos todos os dias a ter a mente aberta a ouvir pensamentos diferentes de pessoas diferentes... Aprendemos a ser mais cidadãos. Enfim, que este natal não seja apenas para encher a barriga, mas também para esvaziar a mente e refletir sobre nossas ações, e o mais importante, tentar melhorá-las. FELIZ NATAL!

22 de dez de 2015

Não pode

Fonte: Página Feministas Revolucionárias




Não pode abortar. Também não pode fazer um monte de filho. Tem que se prevenir. Mas não pode
andar com camisinha na bolsa, é coisa de vagabunda. Não pode ser vagabunda. Mulher tem que 
se preservar. Se não, homem nenhum vai querer casar com você. Não saia de roupa 
curta, apertada, transparente, decotada, roupa de piriguéti. Desse jeito, tá pedindo pra ser 
abusada. Aí um cara passa a mão em você e você ainda vai querer reclamar. Não pode ser
piriguéti. Não seja promíscua. Homem age por instinto. Não provoque. Não queira merecer
um estupro. Mas, se for estuprada, não pode abortar. A criança não tem culpa. Não pode 
beber na balada. Aí tá bêbada e te acontece alguma coisa, você ainda vai querer reclamar.
Beber demais é coisa de piranha. Não pode ser piranha. Tem que ser direita. Se não,
homem nenhum vai te querer. Homem não gosta de mulher que vive na rua. Mas também 
não fique trancada em casa, que desse jeito não arranja namorado. Não dê no primeiro
encontro. Homem não casa com mulher que transa de primeira. Como assim não quer
casar? Toda mulher quer casar. Já tá casada faz um ano, vai engravidar quando? Toda 
mulher tem que ter filho. Mas não engorde depois de ter filho. Homem não gosta de 
mulher gorda, relaxada. Não pode relaxar. Mas também não fique magra demais. Homem
gosta de curvas. Como assim você não gosta de homem? Não pode ser lésbica. Lésbica é
promíscua. Bi é tudo sem vergonha. Ficam com essa frescura de lésbica e bi porque ainda
não levaram um chá de rola. Tem que casar, tem que ter filho, tem que estar com o corpo
no padrão e bem arrumada. Homem não gosta de mulher desarrumada. Depois que ele te
trai, você ainda vai querer reclamar. Também tem que trabalhar. Mulher não queria tanto
ter direitos? Tem que trabalhar igual homem. Mas ganhar menos. Homem se sente 
diminuído se a mulher ganha mais. Mas, se por acaso, você ganhar mais, não conte pra
ninguém, pra não constrangê-lo. Estude. Homem não gosta de mulher ignorante. Mas não
estude muito. Só graduação tá bom. Não precisa de pós, mestrado, doutorado, essas coisas. 
Homem não gosta de mulher que quer ser mais inteligente que ele. Feminismo é coisa de
puta. Não pode ser puta. Se quer igualdade, vai lá servir o exército. Não goste de futebol.
Nem de games. Nem dessas coisas de homem. Homem não gosta de mulher que quer 
entender mais de esportes do que ele. Mulher só quer entender dessas coisas pra chamar
atenção dos homens. Homem não gosta de mulher que vive chamando a atenção pra si.
Homem não gosta de mulher que fica discutindo assunto de homem. Depois sofre alguma 
violência e ainda vai querer reclamar.
Não seja puta. Não seja puritana. Tenha filhos. Mas só quando permitirem. Não engorde. 
Não seja muito magra. Não queira merecer um estupro ou uma surra. Coloque-se no seu
lugar. Não fique exigindo direitos. Não questione. Não reclame. Faça o seu papel de 
mulher. Seu papel de namorada. Seu papel de esposa. Seu papel de mãe. Que papelão!
Não trepe. A não ser que seja pra ter filhos. Não faça o que sentir vontade. A Amélia
é que era mulher de verdade. Não seja feliz. Não pense.
Se for possível, nem exista.

Cris Moura



Texto publicado na página Quebrando o Tabu, no Facebook.

19 de dez de 2015

Planos e metas para 2016 ¬ Blogs Up

Chegou dezembro, 2015 está acabando, e como sempre, tenho minhas metas para o próximo ano. Muitas coisas mudaram em meu 2015, e espero que meu 2016 seja ainda melhor. Por isso hoje estou trazendo uma das blogagens coletivas do Blogs Up,  com minhas metas para o ano que vem. Vem conferir meus planos!

1- Estudar de verdade e passar no vestibular.
Ano que vem estarei no terceiro ano, e quero muito passar no vestibular para a faculdade de fisioterapia. Para isso, terei que estudar muuito mais, mas espero que eu consiga!

2- Reclamar menos e agradecer mais.
Ano que vem eu quero ser mais leve, sabe? Reclamar menos do lado ruim, e tentar agradecer mais pelas coisas boas que acontecem. Essa negatividade faz muito mal para a gente, e infelizmente eu vinha tendo muito isso, mas ano que vem espero acabar ou pelo menos diminuir essa coisa ruim.


3- Aproveitar mais os momentos bons.
Eu quero também poder curtir mais os momentos felizes que tenho, pois a vida a é curta, e temos que aproveitar né?


4- Arranjar mais tempo para mim mesma e para minha família.
Preciso de mais tempo para cuidar de mim mesma, fazer coisas que eu gosto, e também para minha família, pois tenho estado muito longe deles nesse sentido.


5- Deixar menos coisas para depois.
Xô procrastinação! Sério gente, eu tenho que parar com isso. Quero estudar, a preguiça não deixa, quero sair, deixo para depois. Isso me atrapalha muito, acabo não fazendo tudo que quero ou preciso.


6- Acreditar mais em mim.
Preciso acreditar mais que sou capaz de fazer o que quero, acreditar mais nas coisas que faço bem, isso vai me fazer sentir muito melhor. Além do mais, ninguém irá acreditar em mim se eu mesma não acreditar.


7- Ser mais organizada.
Eu sou muito perfeccionista e organizada, mas sinto que preciso me organizar mais ainda, pois às vezes a preguiça e a procrastinação não me deixam fazer o que preciso, e acabo ficando desorganizada por causa disso.


8- Fotografar mais.
Eu amo fotografar, e estou tentando melhorar cada vez mais. Pretendo fazer um curso profissional na área, mas não agora, pois isso é só um hobbie para mim. Porém quero praticar cada dia mais, pois praticar também traz muitas melhorias.


9- Criar menos expectativas.
Já ouviu falar que expectativas sempre vêm acompanhadas de decepções? Pois é. Por mais que não queira, eu acabo sempre criando expectativas demais para tudo, seja uma pessoa, um acontecimento, um desejo ou qualquer outra coisa. E quando o que eu imaginei não acontece (sempre), eu acabo ficando mal. Por isso, quero criar menos expectativas com relação à qualquer coisa.


10- Ser feliz!
E é claro, ser muito feliz! Creio que conseguindo alcançar as metas anteriores eu irei conseguir alcançar essa aqui também, rs.


Enfim, essas são minhas metas para 2016, quais são as suas?

16 de dez de 2015

E esse sentimento ruim não passa...

   
     Quando a raiva, a tristeza e a solidão sobem à cabeça e eu tenho vontade de sair gritando por aí, até que o mundo inteiro saiba tudo que está entalado aqui dentro de mim há séculos. E esse sentimento ruim não passa. 
    Quando eu já coloquei para fora todas as lágrimas do estoque, já chorei mares abraçada ao travesseiro até ele ficar encharcado, já estou com os olhos roxos de tanto chorar. E esse sentimento ruim não passa. 
     Quando estou cansada em todos os sentidos, esgotada, quase sem conseguir pensar direito, e o universo parece conspirar contra mim. E esse sentimento ruim não passa. 
     Quando eu acabo magoando as pessoas que estão ao meu redor mesmo sem intenção, quando todos cobram de mim uma perfeição que não sou capaz de possuir. E esse sentimento ruim não passa. 
      Quando eu tento fingir que está tudo bem, que é só mais uma fase ruim que vou passar, mas na verdade não está nada bem. E esse sentimento ruim não passa. 
      É nesse momento que eu não aguento mais, e explodo. Explodo colocando para fora tudo que estou sentindo, antes que esse sentimento ruim tome conta de mim e se torne permanente. Não importa quando, onde,, nem como. O que importa é essa explosão, que te  impede de ser moradia fixa desse sentimento. Então exploda, se o sentimento ruim não passar, ao menos vai diminuir. 

14 de dez de 2015

Coisas simples que me deixam feliz

Muitas vezes com a correria do dia-a-dia acabamos nos esquecendo dos pequenos prazeres que a vida pode sempre nos proporcionar, das coisas boas que acontecem conosco todos os dias, e só nos concentramos nas coisas ruins. Isso faz com que o estresse só aumente cada vez mais. Eu também passo por isso, mas sempre tento lembrar que a vida não tem somente seu lado ruim. Por isso hoje trouxe algumas coisinhas muito simples, mas que sempre me deixam feliz, para mostrar a vocês que uma coisa tão simples como um abraço pode fazer muito bem. Vem conferir!

Foto: We heart it

 Abraços verdadeiros
"O melhor lugar no mundo
É dentro de um abraço
Pro solitário ou pro carente, é
Dentro de uma abraço é sempre quente

Tudo que a gente sofre
Num abraço se dissolve
Tudo que se espera ou sonha
Num abraço a gente encontra"

Só leiam essa parte da música Dentro de um abraço, de Jota Quest, e não há mais nada para explicar.

 Chuva
Eu amo deitar e ficar ouvindo o barulhinho da chuva caindo no telhado, ou até mesmo tomar um banho de chuva (sinto dizer, mas se você nunca tomou banho de chuva, você não teve infância, rs). Dá uma sensação de liberdade tão grande, sabe? É como se eu fizesse parte da natureza, e aquilo lavasse a minha alma. Pena que hoje em dia está muito difícil poder fazer isso.

 Observar o sol nascer
Apesar de ter muita preguiça de acordar cedo, sempre que faço isso e tenho um tempinho vou assistir o sol nascer. Me dá uma sensação muito boa, de que eu tenho mais uma chance de ser feliz, me enche de esperança e de paz.

 Observar o pôr do sol
Esse me traz a mesma sensação do item anterior, então não tenho o que explicar.

 Conversar à toa
Quem não gosta de passar uma tarde inteirinha conversando besteira e dando risada com os amigxs? Saudades do tempo em que eu podia fazer isso, rs. Mas sempre que posso eu me permito ficar só conversando à toa, me faz um bem enorme.


Bom, essas são algumas coisinhas simples que me fazem feliz. E vocês, o que deixa vocês felizes? 

7 de dez de 2015

7 on 7: Natal


Chegamos ao dia de mais um 7 on 7, dessa vem com o tema natal. E adivinhem quem não teve condições de tirar as fotos do jeito que queria mais um vez? Isso mesmo, eu. O tempo insiste em passar rápido demais, e nem decoração de natal na minha casa eu tenho ainda, rs. As fotos não saíram como eu queria, mas eu não poderia deixar de postar. Então aqui está tudo que consegui fazer, espero que gostem, mesmo que estejam muito simples e não retratem bem todo o espírito de natal.









Confira os posts dos outros participantes:

4 de dez de 2015

Letras que me definem

Oi gente! Há algum tempo a Jenny publicou no Little Wonders, um post super legal com várias ideias de posts (confira aqui o post com as dicas e aqui o post dela com o mesmo tema). Eu adorei muitas das ideias que ela deu, e queria muito fazer essa das letras que me definem. A ideia desse post era listar as letras de música que mais me definem, mas eu confesso que achei que seria mais fácil encontrar essas músicas, só que na verdade não foi, rs. Finalmente, eu consegui listar 5 músicas que me definem e trouxe para vocês, espero que gostem! Ah, e se alguém quiser usar alguma das ideias da Jenny, não esqueça de dar os devidos créditos, ok? 



1- Whou You Are- Jessie J

"I stare at my reflection in the mirror
Why am I doing this to myself
Losing my mind on a tiny error
I nearly left the real me on the shelf
No, no, no, no"

Essa música fala que não devemos esquecer do nosso verdadeiro eu, temos que ser verdadeiros com quem somos e que não podemos enlouquecer por erros pequenos. E eu sinto que às vezes preciso escutar isso, porque sou muito perfeccionista, e gosto de agradar às pessoas, mesmo que para isso eu faça algo que não queira.


2- Quase sem querer- Legião urbana

"Tenho andado distraído,
Impaciente e indeciso
E ainda estou confuso,
Só que agora é diferente: 
Sou tão tranquilo e tão contente.

Quanto à essa música nem tem o que falar, rs, atualmente estou exatamente assim.
"Venha, desce daí
Deixa eu te levar pra um café
Pra conversar, te ouvir e tentar te convencer..."

Esses dias uma amiga me falou que essa parte da música parecia muito comigo. E pensando bem, realmente parece, porquê eu sou o tipo de pessoa que faz de tudo para o bem de um amigo, mesmo que  para isso eu tenha que passar a vida inteira insistindo. E é por isso que essa música acabou entrando na lista.



4- Piloto Automático- Supercombo


"Eu devia sorrir mais
Abraçar meus pais
Viajar o mundo e socializar
Nunca reclamar
Só agradecer
Tudo o que vier eu fiz por merecer"

Bom, isso eu acho que todos deveriam fazer, mas em meio ao stress e à correria do dia-a-dia, está ficando cada vez mais difícil. Porém, creio que fazendo isso teríamos uma vida melhor, e por isso eu repito esse trecho da música para mim mesma todos os dias, quem sabe um dia eu consiga, rs.



5- Cores- Anavitória

"Solte seu cabelo
Pinte as unhas de vermelho
Se enfeite no espelho
Troque o tom do batom
Amanhã é primavera
O seu inverno já passou
Saia e veja o jardim
Onde nunca pisou"

Ultimamente eu tenho começado a caminhar em destino ao amor próprio. Isso é uma coisa necessária para todos, e finalmente, acho que estou conseguindo alcançar. E é incrível como somente atos tão simples como esses da música acabam ajudando. (PS: a música na verdade é de Lorena Chaves, mas eu prefiro a versão da Anavitória.)


Bom, foram essas as músicas que eu encontrei que me definem em suas letras. E aí, alguma delas se parece com você também? E qual música te define? Deixe nos comentários!

2 de dez de 2015

Resenha: Passarinha

Sinopse: No mundo de Caitlin tudo é preto ou branco. As coisas são boas ou más. Qualquer coisa no meio do caminho é confuso. Essa é a máxima que o irmão mais velho de Caitlin sempre repetiu. Mas agora Devon está morto e o pai não está ajudando em nada. Caitlin quer acabar com isso, mas como uma menina de onze anos de idade, com síndrome de Asperger ela não sabe como. Quando ela lê a definição de encerramento ela percebe que é o que ela precisa. Em sua busca por ele, Caitlin descobre que nem tudo é preto ou branco, o mundo está cheio de cores, confuso e bonito.




   Imagine um livro forte, tocante, lindo e fofo, tudo ao mesmo tempo. Imaginou? Então, esse livro é Passarinha. Ele conta a história de Caitlin, também chamada de Scout por seu irmão, Devon. Caitlin é uma menina muito especial, que possui a Síndrome de Aspenger. Calma, eu vou explicar o que significa isso. A Síndrome de Asperger é definida como autismo leve, que caracteriza os indivíduos portadores dessa Síndrome como pessoas que fazem uma interpretação literal das expressões, possuem dificuldade em se integrar no meio social e em compreender as emoções dos outros, problemas com pessoas desconhecidas, além de não saberem lidar com suas próprias emoções. Por isso, ela sempre se refugia em meio aos seus livros e dicionários, onde ela busca explicações.


   O irmão de Caitlin, Devon, sempre a ajudava dizendo o que ela devia fazer, o que era certo e errado. Mas ele morre com um tiro no coração em um atentado na escola em que estudava. A partir daí, Caitlin começa a procurar um desfecho para a dor que ela e seu pai sentem com a perda do irmão. Outra personagem importante é a Sra. Brooks, a psicóloga da escola de Caitlin, que a ajuda a evoluir, por exemplo, fazendo amigos, e a encoraja a superar a si mesma. Eu também simpatizei com Emma, uma colega de escola de Caitlin, e queria muito que elas se tornassem amigas. 


   Em meio a tudo isso, ela tenta lidar com as mudanças, a dor da perda, a reação da comunidade, a distância de seu pai, e como ela mesma fala, "Captar o Sentido" de tudo que está acontecendo e ainda conseguir dar um desfecho para tudo isso.

   A autora escreveu de uma forma singular, que nos faz entender os pensamentos da menina. Em alguns momentos, esses pensamentos são quase poéticos, o que nos faz enxergar cada vez mais o quão especial essa menina é. Uma das várias coisas que aprendi com esse livro, foi que devemos sempre superar a nós mesmos. É isso que ela tenta fazer o tempo todo, pois não aceita que é "doente" como muitos falam, mas sabe que tem diversas dificuldades e que precisa superá-las.


    Ao fim do livro, me emocionei com a forma com que Caitlin aprende a enxergar as cores do mundo. Enfim, Passarinha é um livro ótimo, lindo, profundo e real. Todos deveriam ler, para que possam refletir e passar a enxergar o mundo de outra forma. Super recomendo, garanto que irão se encantar.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Dois Jeitos de Ser - 2015. Todos os direitos reservados.
Criado por: Daiane Santos ¬ Vitória Alves.
Tecnologia do Blogger.